O governo quer acabar com os almoxarifados de órgãos públicos e passar o gerenciamento do estoque de todo o material de expediente (como papel, caneta e cartuchos de impressora) da Esplanada dos Ministérios para as mãos de uma empresa privada, que será escolhida em pregão marcado para esta sexta-feira.